Biografia

 

Bailarina. Montanhista. Fotógrafa.

Natural de São José dos Campos, Ayesha iniciou seus estudos em dança em 2009 na cidade de São José dos Campos com as modalidades de sapateado, jazz e danças urbanas. Alguns anos depois passou a frequentar diversos workshops com o intuito de conhecer novos profissionais e ampliar seus conhecimentos nessas áreas. Em 2012 ingressou no curso de graduação em Dança na Universidade Estadual de Campinas, onde pôde aprofundar sua experiência a partir de outras técnicas como o ballet clássico e a dança contemporânea, possibilitando sua inserção em diversos processos coreográficos, como bailarina-intérprete, coreógrafa, pesquisadora, professora e fotógrafa. Contemplada com diversas bolsas e premiações em festivais nacionais e internacionais na área, permanece desenvolvendo um trabalho íntegro e consciente.

Na área de fotografia, já fez cobertura dos maiores eventos de sapateado do país, além de inúmeros portfólios de bailarinos e coberturas de festivais.

Ayesha Zangaro tem em sua história muitas viagens para narrar. Desde pequena acompanha seus pais em viagens a trabalho e em passeios turísticos e até hoje já visitou quatro dos grandes continentes da Terra. Em uma dessas viagens, para o Nepal, em 2010, se apaixonou pelas montanhas e pelo ambiente natural e inóspito que as cercam. A proximidade com toda a magia da grande Cordilheira do Himalaia despertou sonhos e desafios para os próximos anos.

Atualmente um de seus projetos é escalar os Sete Cumes, as sete montanhas mais altas de cada continente. Com 16 anos, em 2011, Ayesha foi a mais jovem brasileira a pisar no cume do Kilimanjaro na África e nos anos seguintes escalou o Aconcágua (América do Sul), Monte Elbrus (Europa), Pirâmide Carstensz (Oceania) e Denali (América do Norte). Além disso esteve no cume do vulcão mais alto do mundo, o Ojos del Salado, no Chile e viajou para Bolívia, no Condoriri, fazendo cursos de escalada em gelo.

Terminando sua graduação em Dança pela Unicamp, concilia seus treinamentos entre aulas de dança e treinamentos específicos para o montanhismo. Acredita na vida como movimento e no crescimento espiritual a partir de cargas culturais e naturais diferentes.